Boa constrictor

Jiboia

Também conhecida como Boa, esta prima das anacondas, prefere terra firme apesar de ser excelente nadadora. Encontrada desde o México à América do Sul e Central, a Jiboia tem como local preferido, troncos de árvores ou tocas abandonadas de mamíferos.

Image Image Image Image Image
01

Morfologia

É uma espécie robusta, com uma cabeça grande, larga e triangular e bem distinta do corpo. O corpo é longo, coberto de escamas lisas, e a cauda é curta. A cor de fundo é normalmente cinzenta, possuindo padrões variáveis de cor castanho-avermelhado. Possuem minúsculos vestígios dos membros posteriores de cada lado da abertura cloacal, o que é uma característica primitiva.
Possuem uma longevidade de 20 a 30 anos.


02

Comportamento

Esta espécie é noctívaga, mantendo-se activa ao entardecer e à noite. Não é venenosa, matando as presas por constrição: após as capturarem com as mandíbulas, enrolam o seu corpo em anéis à volta da presa, apertando com força crescente a cada expiração desta, até que a presa não consegue voltar a inspirar e morre por asfixia. Pode alimentar-se de animais de dimensões muito superiores à sua cabeça, pois a sua mandíbula inferior não se encontra ligada ao crânio. A elasticidade da pele, dos músculos e dos ligamentos e a estrutura da mandíbula inferior permitem a grande abertura da sua boca. Por vezes atravessam períodos de inactividade que duram semanas, quando estão sujeitas a épocas de temperaturas muito baixa ou de seca. Os exemplares juvenis são essencialmente arborícolas, mas à medida que se tornam adultos vão passando mais tempo em terra.


03

Alimentação

São carnívoras, alimentando-se principalmente de mamíferos. A dieta pode também incluir lagartos, aves e os seus ovos, especialmente enquanto são juvenis.

Outros Reptíles


Outros animais