Image Image Image Image

Petauro do Açúcar

Petaurus breviceps
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image

Pequeno marsupial, que possui uma membrana que se estende desde o lado externo do membro dianteiro até o tornozelo do pé traseiro que os permite voar.

São azuis acinzentados na parte dorsal e a parte ventral é mais pálida. Uma risca preta percorre todo o comprimento do corpo, até à parte posterior do nariz e, entre os olhos e os ouvidos também se observam umas riscas similares.
Tal com os esquilos voadores, o petauro do açúcar possui uma membrana que se estende desde o lado externo do membro dianteiro até o tornozelo do pé traseiro e pode ser aberta espalhando os membros.
A fêmea possui uma bolsa.

Formam os seus próprios ninhos em ramos de eucaliptos, no seu território. Estes animais são bastante ativos e podem trepar até mais de 45 metros. Podem viver em ninhos com aproximadamente 7 indivíduos, incluindo fêmeas, machos e os seus pequenotes.
São animais territoriais e cada grupo defende o seu território de eucaliptos, garantindo a fonte de alimento para os indivíduos desse grupo. Os machos marcam o território com a sua saliva e também com as secreções anais, e através das glândulas das mãos e dos pés.
Comunicam através de vários sons.

São animais omnívoros, alimentando-se bastante da seiva doce de eucaliptos. A sua dieta inclui também pólen, néctar, insetos, larvas, aracnídeos e pequenos vertebrados.

Após uma gestação de 16 dias, nasce uma cria com apenas 0.19gramas. a cria apenas sai da bolsa com 70 dias e, após 111dias, abandona o ninho e torna-se independente pouco depois.

São azuis acinzentados na parte dorsal e a parte ventral é mais pálida. Uma risca preta percorre todo o comprimento do corpo, até à parte posterior do nariz e, entre os olhos e os ouvidos também se observam umas riscas similares.
Tal com os esquilos voadores, o petauro do açúcar possui uma membrana que se estende desde o lado externo do membro dianteiro até o tornozelo do pé traseiro e pode ser aberta espalhando os membros.
A fêmea possui uma bolsa.

Formam os seus próprios ninhos em ramos de eucaliptos, no seu território. Estes animais são bastante ativos e podem trepar até mais de 45 metros. Podem viver em ninhos com aproximadamente 7 indivíduos, incluindo fêmeas, machos e os seus pequenotes.
São animais territoriais e cada grupo defende o seu território de eucaliptos, garantindo a fonte de alimento para os indivíduos desse grupo. Os machos marcam o território com a sua saliva e também com as secreções anais, e através das glândulas das mãos e dos pés.
Comunicam através de vários sons.

São animais omnívoros, alimentando-se bastante da seiva doce de eucaliptos. A sua dieta inclui também pólen, néctar, insetos, larvas, aracnídeos e pequenos vertebrados.

Após uma gestação de 16 dias, nasce uma cria com apenas 0.19gramas. a cria apenas sai da bolsa com 70 dias e, após 111dias, abandona o ninho e torna-se independente pouco depois.

Outros Mamíferos


Outros animais