Image Image Image Image

Pinguim de Humboldt

Spheniscus humboldti
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image

Oriundo da Costa do Chile e do Peru, esta ave marinha tem o peito e face riscados e um chamamento rouco e zurrante. O Pinguim de Humboldt pode parecer desajeitado em terra, mas dentro de água é um exímio nadador, usando as suas asas como barbatanas e a cauda e as patas como leme.

O Pinguim de Humboldt é branco na barriga com uma risca preta no peito característica. As costas, cauda e cabeça são pretas. A cabeça é preta com riscas brancas debaixo dos olhos que se alonga à lateral da cabeça, formando uma ferradura branca.

Mudam as penas 1 vez por ano, tipicamente em Janeiro. Estudos científicos mostram que este comportamento está relacionado com um pico das hormonas da tiroide ao mesmo tempos que as hormonas esteroides sexuais se encontram numa concentração mais baixa. A muda é o processo de troca das penas antigas por penas novas. Para os pinguins este fator é muito importante, uma vez que precisam das penas para controlar a temperatura do seu corpo. Durante as 2 semanas de pico da muda, os pinguins alimenta-se rapidamente, uma vez que não conseguem mergulhar na água para se alimentar.

Alimentam-se de pequenos peixes de cardume, lulas e crustáceos. No Zoo Santo Inácio são alimentados 2 vezes por dia. Cada ave come 1kg de peixe por dia.

As fêmeas destas aves fazem uma postura de 2 ovos incubados pelos dois pais e que eclodem ao fim de 41 dias, são alimentados pelos pais e são independentes aos 90 dias. Os pinguins formam casais para toda a vida, são animais monogâmicos.

O Pinguim de Humboldt é branco na barriga com uma risca preta no peito característica. As costas, cauda e cabeça são pretas. A cabeça é preta com riscas brancas debaixo dos olhos que se alonga à lateral da cabeça, formando uma ferradura branca.

Mudam as penas 1 vez por ano, tipicamente em Janeiro. Estudos científicos mostram que este comportamento está relacionado com um pico das hormonas da tiroide ao mesmo tempos que as hormonas esteroides sexuais se encontram numa concentração mais baixa. A muda é o processo de troca das penas antigas por penas novas. Para os pinguins este fator é muito importante, uma vez que precisam das penas para controlar a temperatura do seu corpo. Durante as 2 semanas de pico da muda, os pinguins alimenta-se rapidamente, uma vez que não conseguem mergulhar na água para se alimentar.

Alimentam-se de pequenos peixes de cardume, lulas e crustáceos. No Zoo Santo Inácio são alimentados 2 vezes por dia. Cada ave come 1kg de peixe por dia.

As fêmeas destas aves fazem uma postura de 2 ovos incubados pelos dois pais e que eclodem ao fim de 41 dias, são alimentados pelos pais e são independentes aos 90 dias. Os pinguins formam casais para toda a vida, são animais monogâmicos.

Outras Aves


Outros animais