Image Image Image

Escorpión Asiático

Heterometrus laoticus
  • Image
  • Image
  • Image

Pequeno invertebrado que possui duas tenazes frontais que agarram na presa. Podemos encontrar esta espécie em diversos locais ao longo do Sudeste Asiático.

Como a maioria dos escorpiões estes possuem duas tenazes frontais com que agarram a presa, infligindo-lhe depois um poderoso narcótico com a cauda onde se encontra o depósito do veneno. A picada é muito dolorosa, mas não é fatal para o homem. Podem ser muito agressivos no seu meio, relativamente a outros escorpiões, predadores como as Suricatas e Centopeias gigantes. Esta família de escorpiões tem os maiores exemplares do mundo. Foram encontrados no fundo do mar fósseis destes escorpiões com 430 milhões de anos. Este predador encontra-se nas zonas de terra vegetal das florestas do Laos e Vietname. Vive em grupos mas não tem tendências canibalísticas.

Estes escorpiões têm a possibilidade de converter a perigosa radiação UV através de um brilho intenso de todo o corpo durante o dia, regressando à sua cor normal de noite, quando se dedicam a caçar. Esta luminescência é provocada por químicos fluorescentes nas partes duras do seu corpo. À medida que o escorpião se vai desenvolvendo a sua florescência aumenta.

À semelhança de todos os escorpiões alimentam-se de outros insetos.

A reprodução é efetuada através de ovos libertados no solo das florestas.

Como a maioria dos escorpiões estes possuem duas tenazes frontais com que agarram a presa, infligindo-lhe depois um poderoso narcótico com a cauda onde se encontra o depósito do veneno. A picada é muito dolorosa, mas não é fatal para o homem. Podem ser muito agressivos no seu meio, relativamente a outros escorpiões, predadores como as Suricatas e Centopeias gigantes. Esta família de escorpiões tem os maiores exemplares do mundo. Foram encontrados no fundo do mar fósseis destes escorpiões com 430 milhões de anos. Este predador encontra-se nas zonas de terra vegetal das florestas do Laos e Vietname. Vive em grupos mas não tem tendências canibalísticas.

Estes escorpiões têm a possibilidade de converter a perigosa radiação UV através de um brilho intenso de todo o corpo durante o dia, regressando à sua cor normal de noite, quando se dedicam a caçar. Esta luminescência é provocada por químicos fluorescentes nas partes duras do seu corpo. À medida que o escorpião se vai desenvolvendo a sua florescência aumenta.

À semelhança de todos os escorpiões alimentam-se de outros insetos.

A reprodução é efetuada através de ovos libertados no solo das florestas.

Outros Invertebrados


Outros animais